Mais um dia de reflexão

0
852

IMG_20141029_083823091

No dia internacional das mulheres gostaríamos de fazer dois tipos de retrospectiva. Na verdade, gostaríamos de fazer apenas uma, a apreciativa, o que nossa rede fez nos últimos dois anos de caminhada (e foi muito, mas ainda falta um bocado para termos uma sociedade onde mulheres não corram risco de morte apenas por serem mulheres). Porém mais do que nunca, neste dia e em todos os outros, é preciso lembrar a violência que as mulheres (todas) passam diariamente em suas vidas. Ano passado uma criança indígena foi morta nos braços de sua mãe, enquanto era amamentada, em uma rodoviária de Santa Catarina. E nosso luto é eterno. Recentemente duas mulheres foram mortas no Equador. Por viajarem sozinhas? Não, por serem mulheres. Diariamente mulheres sofrem violência obstétrica, são assediadas enquanto vão ao trabalho (de calça, de saia, de shortes, de burca), são assediadas no próprio trabalho. Mulheres essas que têm jornada tripla, que cuidam de seus filhos sozinhas. Mulheres que sofrem caladas. E por elas, por nós mesmas, é que a nossa luta é diária. A Rede Pelas Mulheres Indígenas continua ativa dentro de cada mulher indígena, dentro de cada uma que abriu seu coração e sua história de vida para compor nosso livro, escrito e fotografado exclusivamente por mulheres indígenas. Em 2015, o trabalho feito pela rede foi uma das dezoito iniciativas vencedoras da 21ª Edição do Prêmio Direitos Humanos outorgado pela Secretaria de Direitos Humanos, do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. Em dois anos de projeto, muitas outras ações foram realizadas: reuniões nas aldeias, levando a milhares de mulheres indígenas informações sobre direitos das mulheres. Fomos também à rede nacional de televisão, no programa “Mais Direitos, Mais Humanos”, na TV Brasil; muitos relatos foram escritos, fotografados e filmados inteiramente pelas mulheres indígenas, potencializando a voz destas mulheres dentro e fora de suas comunidades, muitas vidas foram transformadas: empoderamos muitas mulheres para prevenir e enfrentar a violência contra as mulheres em suas comunidades. Ufa, é muito trabalho. Mas temos a consciência que não podemos parar. Não tão cedo… Se hoje é um dia para ser comemorado, ainda não sabemos. Talvez um dia. Mas hoje é um dia para ser refletido.

O livro Pelas Mulheres Indígenas está disponível gratuitamente para download neste link:http://www.thydewa.org/wp-content/uploads/2015/03/pelas-mulheres-indigenas-web.pdf

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here